Quando pensamos na Amazônia, nos deparamos com inúmeros temas que compreendem desde sua biodiversidade até os problemas sociais e econômicos que se apresentam na região. A partir deste universo chamado Amazônia e de seus múltiplos assuntos, decidi criar um Portal que se configurasse como um veículo de comunicação e informação que levasse a sociedade a este infindável mundo verde, que salta aos olhos e tem “emergência” em ser conhecido para sua própria preservação. O Portal Paramazônia nasce da necessidade de se ter acesso às mais variadas informações sob os mais diversos aspectos, que dizem respeito a nossa região, a sua diversidade cultural e natural e a importância da conscientização popular para a preservação de nossa história, memória, identidade e riquezas. Pretendo, a partir deste espaço, atingir reflexões amplas e conciliar idéias novas e atitudes determinantes para o futuro do povo amazônida.


Kátia Cabral
Foto: Roberta Paro I Maquiadora: Aurea Marcela Cabeleireiro: Cleber Lopes

O trecho que pertença à música “Belém – Pará – Brasil”, composta por Edmar Rocha, nos faz refletir:

“(…) Quem quiser venha ver, mas só um de cada vez.
Não queremos nossos jacarés tropeçando em vocês (…)”

A música traz em seu enredo um desenrolar irônico que expressa a indignação que inunda o autor diante da marginalização na qual a região amazônica foi lançada. A composição refere-se à cidade de Belém do Pará, porém trata-se de uma obra que pode perfeitamente representar todo o preconceito incidente em todos os estados amazônicos.

A música expõe uma visão preconceituosa a respeito da região que tem sido vista nas últimas décadas. Entretanto, nos últimos anos, essa situação vem modificando diante do crescente reconhecimento da grandeza da Região Amazônica, bem como de sua diversidade e importância, capaz de transcender os limites territoriais. A Amazônia tem passado de região inferiorizada para se tornar um foco de múltiplos interesses.

Há muito já se tem notado que o imaginário preconceituoso e ultrapassado que povoou a mente de muitos daqueles alheios à nossa diversidade cultural, já está gradativamente sendo desconstruído á medida que nós, filhos desta terra, nos colocamos á disposição para compartilhar com o mundo toda a riqueza, seja ela material ou cultural, da qual somos detentores. Já é hora de romper o silêncio ao qual fomos submetidos e colocarmos nossas bocas nos auto-falantes e cantar a beleza da nossa região, dos nossos frutos, das nossas danças, dos nossos animais, das nossas tribos, enfim, de tudo aquilo que de melhor temos para oferecer.

A Amazônia do Pará, do Amazonas, do Acre, de Rondônia, de Roraima, do Maranhão, do Tocantins, do Amapá e do Mato Grosso está para nós, assim como para todos. O mundo se volta a ela a fim de observar e extrair o que tem de melhor.

A Amazônia vem ganhando notoriedade em âmbito nacional e internacional. Cada vez mais é possível perceber o espaço que a mesma tem conquistado diante do cenário mundial, seja por sua cultura rica e peculiar, por seus minérios, pela sua fauna, pela sua flora, pelos patrimônios históricos e culturais que ela comporta em suas extensões.

Nosso intento maior consiste em descaracterizar as representações sociais negativas e excludentes que porventura ainda possam existir na memória de alguns, utilizando para tal o mecanismo de formação de um mosaico que, por si só, será capaz de falar por nós sobre nossa região e, dessa forma, abrir caminhos para a construção de uma nova e verdadeira ideologia sobre a Amazônia acompanhando, assim, os novos rumos do progresso para os quais esta região tem caminhado a passos largos.

Sejam todos bem vindos á nossa querida Amazônia! Desejamos profundamente que cada um que por aqui passar seja envolvido por contribuições positivas, que conheça um pouco mais de nossa riqueza cultural, compreendendo esta região como situada no processo de inserção nos planos e projetos globais e que saiam daqui com uma parte do amor e respeito que sentimos por esta terra.

Acredito que a vontade de falar da nossa região, de sua diversidade e sustentabilidade são desejos comuns àqueles que acreditam no potencial da Amazônia para o mundo e, reforçam nosso amor por esta parte especial do Brasil.

O Paramazônia, portanto, é de todos, para todos e feito por todos que, de alguma maneira, contribuíram e contribuem para escrever nas páginas de nossa memória a história de nosso povo.

Sejam todos bem vindos ao encontro virtual do Pará e da Amazônia. Afinal, nossa casa é aqui!

Um abraço especial

Kátia Cabral
Presidente do Portal Paramazônia